O bem-estar emocional através da relevância cultural e diversidade nas organizações


Na atualidade, a saúde emocional e a segurança psicológica são assuntos com extrema relevância. Devemos abrir espaços para que estas questões sejam cada vez mais fluídas nas rodas de conversa e na rotina das organizações com as equipes. A partir destas trocas, é possível adquirir ideias de iniciativas de baixo custo e conhecer as experiências de quem contribui na execução de uma gestão humanizada.

De uma maneira geral, quando falamos de bem-estar, notamos a importância da construção de um ambiente organizacional saudável através da inclusão de iniciativas suportadas e financiadas pela empresa, juntamente com o apoio dos gestores. Estas atitudes somadas, resultam em ações positivas e ambientes acolhedores.  Neste cenário, é preciso ir além do profissional e colocar atitudes pessoais para obter a transformação necessária.
É preciso sentir, querer fazer parte e se autoconhecer!

Ao se aprofundar sobre inteligência emocional, o conhecimento comportamental é tão importante quanto o conhecimento técnico e com a intenção entender mais sobre o assunto, convidamos a gerente de RH da agência MutatoPriscila Paula – uma profissional empenhada na criação de espaços seguros que desenvolvam bem-estar emocional pautados na cultura e diversidade – com a mediação da nossa embaixadora do Mestre GP ao CuboKaren Hada. 

A importância do RH estratégico

A área de recursos humanos deve ser trabalhada em conjunto das demais áreas na empresa. Esta área traz insumos com ideias e iniciativas de maior colaboração, o RH olha para as vivências, analisa e cria novos formatos positivos de compreensão. É muito importante compor estruturas para o desenvolvimento que a empresa almeja alcançar, sendo necessário a dedicação e esforços para que as experimentações de processos sejam humanizadas e que os espaços sejam cada vez mais seguros. 

Em níveis técnicos, o RH estratégico proporciona o crescimento de forma acelerada, maior rentabilidade financeira, de capital humano e também é um diferencial competitivo.
Os profissionais de RH têm utilizado cada vez mais recursos tecnológicos, deixando de ser vistos como a área burocrática e operacional e ganhando força no segmento da Gestão de Pessoas.

Como manter uma forte estrutura em home-office

Priscila conta para nós que com a chegada da pandemia, foi necessário uma grande adaptação perante a realidade que estávamos inseridos:
“Foi um ano cheio de incertezas mas com a necessidade em virar a chave e mesmo assim nos manter como uma agência diversa e acolhedora. Começamos a olhar para a cultura e o trabalho de uma maneira diferente e ao mesmo tempo pensávamos: O que fazer para manter a relevância do nosso trabalho estando online?  Não sabemos o que está rolando nas residências das pessoas, foi necessário entender o modelo de trabalho que iremos seguir.”

A diretriz do RH é trabalhar com a liderança, deixar fluido e mais seguro, Entender cada uma das pessoas que fazem parte de grupos sub representados, assim como os times se compõem, entender sobre  jornadas de trabalho mais reduzidas e que as profissionais que são mães precisarão de mais tempo.

“Nós criamos um material com direcionamentos de adaptação  no home office, adquirimos um fluxo de conversa para evitar falar com whastapp, utilizamos ferramentas de avaliação de sentimentos e a partir destas análises, entramos em contato para entender o que está acontecendo, conversamos com o gestor e após as conversas, criamos ações voltadas para a preocupação que estava afligindo o colaborador. “ – finaliza Priscila. 

Aprendizados durante os processos 

Para o gestor, é um processo de entendimento sobre como ele irá entregar o trabalho com alta performance e excelência, como trabalhar a cocriação e corresponsabilidade, já que são itens responsáveis por manter o time engajado.  O RH entra nesse caminho, sendo responsável por manter o bom convívio dentro da agência, entendendo qual caminho que podem construir.
“Não tem fórmula mágica. O que você vai impactar? Participação e cocriação sempre vão mostrar os caminhos de desenvolvimento. Quando fazemos treinamentos, um forms do google é enviado para as melhorias”  – e complementa – “Conversar com os gestores e alta liderança é um ponto crucial para que as coisas aconteçam. Trazer a união para as pessoas e mostrar que não é só o RH que está ali, todos juntos com o mesmo olhar. Foi a partir da corresponsabilidade e troca mútua que conseguimos passar por tudo isso – conclui Priscila.

O bem-estar aliado a diversidade

Entrar num lugar e se sentir parte daquilo. Isso é fantástico!
Priscila conta para nós como é este pilar dentro da Mutato – uma agência criativa e reconhecida na geração de relevância cultural e oportunidades de negócio em tempos de mudanças constantes  
“Tornamos pilares possíveis dentro da agência Temos uma gerente de comunicação e diversidade. Não tem como separar o rh da diversidade. Precisamos de lideranças engajadas que acreditem nisso, precisamos de espaços para falar! É  necessário ter um lugar que possamos ser quem somos, na Mutato é seguro para você ser quem se é, fazendo o seu trabalho.” – e complementa “ Começamos a perceber que as pessoas precisam desse direcionamento, não somos perfeitos, fazemos tudo para dar certo e temos um rh aberto e gestores para conversas, grupos de afinidades para acolhimento para quem entra.”

“A diversidade é particular para cada indivíduo, o papel da liderança é respeitar estes caminhos e se adaptar. Quando o colaborador erra, quase 90% da culpa é do gestor. Fazer uma autoanálise e entender onde este vai entrar, ele precisa olhar para o time como um indivíduo com características.” – disserta a gerente.

Conseguimos perceber que tudo funciona  quando existem aliados no time e que diversidade é conhecer e saber lidar com essas pessoas diferentes. 

Eu faço parte da empresa, mesmo não estando no escritório

Neste papo, Priscila compartilhou algumas ações que proporcionam maior acolhimento mesmo estando à distância.
Veja abaixo:

  • A cada 15 dias, faça reuniões com momentos de descontração
  • Crie grupos específicos, como por exemplo, de café da manhã para tratar de diversos assuntos da vida, da sociedade, inspirações de outras pessoas etc
  • Dinâmicas de quebra gelo e autoconhecimento 
  • Mudanças no onboarding com inspiração e valores da empresa 

Somos pessoas extremamente conectadas, criar um canal para se comunicar, como por exemplo um Instagram específico para compartilhar ideias e recados, funciona.

Atitudes que agregam a nossa vida 

“Me tornei um ser humano melhor quando passei a me conhecer realmente.”  – Finalizou a gestora.
Para fechar este papo de muito aprendizado que tivemos, separamos em tópicos o que te fará melhor nesta jornada de aprendizado e evolução

  • Potencialize as coisas boas que tem 
  • Saiba quais são os seus limites e até onde você vai chegar. 
  • Entenda o seu real valor,  tudo irá fluir. 
  • Paciência para saber reconhecer o outro e baixar a guarda
  • Lembre-se sempre que ninguém entrega e mantém uma performance excelente o tempo todo. 
  • Reflita e se conecte com o que você ama 
  • Tenha empatia 
  • Busque conhecimento 

 

Assista o conteúdo completo desta live e fique por dentro do universo da Gestão, Cultura, Liderança e Processos através do Streaming da Gestão- Mestre GP ao Cubo.

 


Oferecimento

Mantenedores

Entidades Apoiadoras