Cada novo projeto, nova agência ou novo desafio, um conjunto de soft skills é requisitado para melhor balizar a comunicação do gerente de projetos em seu ambiente para que suas atividades se desenvolvam.

Mas como trazer ferramentas pessoais para estes ambientes?

O PMI (Project Management Institute) publica um livro sobre competências de um Gerente de Projetos intitulado Project Management Competency Development Framework – PMCDF (PMI, 2007), que aborda – entre 06 tópicos – habilidades cognitivas necessárias às competências pessoais. E define como habilidade cognitiva, a aplicação.

Como habilidade cognitiva, ele define a aplicação de uma profundidade de percepção, discernimento e julgamento para dirigir efetivamente um projeto em um ambiente em constante mutação e evolução.

Cada item aplicado remete a comunicar mudanças que nem sempre os stakeholders estão dispostos a fazer ou encarar. Este conjunto de habilidades cognitivas, publicadas como um conjunto de ferramentas, dependem de Inteligência emocional para serem efetivas.

Analisando o livro Inteligência Emocional, de Daniel Goleman, a principal ferramenta que precisamos para lidar com pessoas é a inteligência emocional – conhecida pela psicologia como maturidade – que é a capacidade de aprendermos a lidar com as nossas emoções em cada situação a qual nos confrontamos.

No ambiente de trabalho é importante nos conectarmos com nossas emoções para estarmos conscientes das decisões que tomamos, termos uma comunicação leve e mais fluida e criarmos conexões com as pessoas, canalizando todo o seu potencial em uma única direção. E o fato é que muitas pessoas são contratadas por seu currículo e desligadas por seu comportamento.

A busca interna por autoconhecimento através da inteligência emocional ajuda a dar vazão de forma correta às emoções – ou a falta delas – para trazer aumento da produtividade e de seu desempenho pessoal.

Daniel Goleman ainda cita cinco habilidades a serem desenvolvidas:

  • Habilidade 1: Reduzir rapidamente o estresse momentâneo
  • Habilidade 2: Criar relação com a consciência emocional
  • Habilidade 3: Comunicação não-verbal
  • Habilidade 4: Use humor e jogue para lidar com os desafios
  • Habilidade 5: Resolver conflitos de forma positiva

Se não gerenciarmos os estímulos externos que recebemos diariamente, sabotamos a nossa capacidade de raciocínio e seguimos o fluxo para a beira do colapso. Por isso, a gestão da emoção é essencial para descomplicar a sua vida.


 

 

Banners-FSP (1)

soft skills vêm sendo cada vez mais valorizado pelos recrutadores nas empresas. Quer conhecer melhor?
Não perca a oportunidade de participar do Fórum Mestre GP São Paulo!

Serão dois dias de evento, o primeiro reservado para Workshops, e o segundo para palestras simultâneas dividas em 3 palcos, sendo: Pessoas, Métodos, Cases, e também Consultorias e Mentorias.

No palco Pessoas você vai participar de palestras sobre Liderança, Soft Skills, Gestão de Pessoas, Controle Emocional, entre outros.

Inscreva-se! Os 100 primeiros inscritos ganham o livro ‘Gestão do Amanhã’. Aproveite o LOTE PROMOCIONAL até 31/8!

Sobre o Autor

Gerente de Projetos PMO-CP certificada, Scrum Master, domina Lean, TaktPM, PMCanvas, MBA em Estratégias de Mercado, Lider do Comitê da Diversidade na TracyLocke e já foi sócia de uma agência de projetos digitais durante 08 anos.

Você também pode curtir

Deixe um comentário