Processos ágeis na mesa do bar

Scrum, Lean Kanban, Smart, todas metodologias ágeis consagradas e difundidas. Até aqui, tudo lindo e de acordo com o script de um colunista de um instituto que justamente existe para difundir processos de gestão de projetos, porém, no mundo caótico e frenético que vivemos, quais delas foram realmente abraçadas pelo mercado das produtoras digitais? 

Se tivesse que dar uma resposta curta e sincera, do tipo que só damos para os amigues mais próximos, debruçados em uma mesa de bar, comendo fritas e tomando aquele chopp gelado, diria na lata: nenhuma. E garanto que todos concordariam.

 Acontece que, nem sempre as respostas que damos quando estamos bêbados, ainda mais em um bar, são realmente reflexo da verdade real. Muitas vezes são apenas uma sensação diante do caos que vivemos diariamente nesse mercado maluco que amamos. E como estou escrevendo esse artigo ainda durante a luz do dia, quando o máximo que cheguei perto do álcool foi para borrifar a compra de supermercado, acho que vale uma reflexão mais sóbria e abrangente. 

 Será que o mundo da produção digital é realmente desorganizado? Se você está familiarizado com esse mercado, sabe muito bem que o dia-a-dia de uma produtora é composto 80% por correrias insanas e 20% na preparação para as correrias insanas, ou seja, organização é condição de vida. 

Mas então, existe alguma metodologia? Claro que sim! Só que muitas vezes não dá para seguir algo pronto, retirado e consumido direto da prateleira. Veja o exemplo do UMSTUDIO:  Nós seguimos uma metodologia que nos possibilita ter uma visão completa dos processos de planejamento, criação e produção, controlando tudo o que está sendo feito por cada player.
Temos diariamente um exército de gerentes de projetos trabalhando em cima de uma matriz de prioridades, avaliando, exposto e categorizado constantemente todos os projetos que temos em casa, plugando todos os recursos necessários para cada demanda, sempre com uma hierarquia de supervisão para dobrar a eficiência.
Soma-se a isso, uma necessária flexibilidade na interação com outras metodologias adotadas por parceiros e clientes, o que por si só já é um ponto extra de complexidade, e você tem uma boa ideia do tamanho da mágica. 

E esta metodologia teria um nome? A verdade nua e crua, e ainda sem álcool, é que não (mas nada impede você de sugerir um). Ela tem muito de KANBAN mas também é fortemente baseada no senso comum de cada funcionário querer, constantemente, fazer o possível (e muitas vezes o impossível) para colocar o seu melhor em cada projeto. E essa meta é o que vai fazer com que toda a organização seja possível. Para mim, metodologia de verdade é isso, é sobre criar processos para atingir objetivos que sejam claros e comuns a todos.

Agora e para você, qual o segredo para organizar a casa? Acesse as redes do mestre e bora continuar esse papo.
Se for tímide, manda um mail para borba@umstudio.com para continuarmos esse papo juntos.


Oferecimento

Mantenedores

Entidades Apoiadoras