Retrospectiva 2021: O que rolou no ano do GP, by: Juliana Ambold

Vivemos mais um ano atípico. Descobrimos novas formas de gerir e lidar com sentimentos e situações jamais vistas antes. Em meio a tantas mudanças em nossa rotina, a única certeza que fica, é que nunca mais seremos os mesmos.

O final de 2021 se aproxima, e para finalizar com chave de ouro, entrevistamos alguns gestores de diferentes áreas com a intenção de descobrir como foi o ano na percepção de cada um deles, afinal, somos seres únicos e a vida aconteceu de maneiras diferentes para cada um de nós.

A convidada da vez foi a nossa colunista e também especialista de marketing no Banco Itaú – Juliana Ambold

Confira a entrevista logo abaixo. 

  1. Quais estratégias foram essenciais para você manter a produtividade em 2021? 

    Eu tive facilidade para me adaptar ao home office desde 2020, então mantive a mesma rotina de trabalho para 2021, organizando entregas, separando demanda estratégica de operação, e assim gerindo tempos e movimentos dessa auto-gestão de forma produtiva. 

  2. Quais são os três principais desafios do seu setor hoje, e como podem ser enfrentados com eficácia? 

    Acredito que o principal desafio da área de comunicação há muito tempo tem sido a velocidade com que o digital acontece, e a pandemia veio acelerar isso ainda mais. Somando a isso, estruturas que eram totalmente presenciais passaram a ser totalmente remotas, o que gerou o principal desafio de 2020/2021 e continua em 2022 mesmo com cenários agora híbridos: a governança sobre eficácia e produtividade dos times durante todo processo step by step e não só a entrega final. 

  3. Profissionalmente falando, qual foi o  momento mais desafiador deste ano para você?

    Não há um momento específico. O ano todo foi carregado de desafios pelo cenário que vivemos. Manter foco e produtividade em todos os momentos é o maior desafio linear, já que em volta temos muitas variáveis do próprio mercado, e a junção mais próxima ainda da vida pessoal com profissional (no caso do home office). 

  4.  Enfrentamos 2021 e faltam poucos dias para 2022. Qual o seu sentimento para lidar com as futuras incertezas?

    Com certeza 2022 será um ano muito melhor a todos nós. 2020 e 2021 serviu de aprendizado para o mundo todo. Tiramos lições importantes nesses 2 anos tanto para vida no trabalho como fora dele. Olhar para o futuro esperando melhor cenário do que estamos hoje ou que estivemos nos últimos meses gera um sentimento de otimismo.

  5. Olhando para trás, existe algo que você teria feito diferente em 2021? Alguma grande lição?

    Acredito que se alguém passou por esses 2 últimos anos e tenha saído igual, sem nenhuma mudança principalmente interior, é porque não entendeu muito bem o recado. A grande lição é essa, nós éramos programados a viver de uma forma que precisou de uma pandemia dessa proporção, e infelizmente muitas perdas, para mudarmos nosso modo de pensar e também diferentes modelos de operar a vida pessoal e profissional. As prioridades foram revistas.

    6.  Escolha 3 palavras para definir 2021

    Resiliência, empatia, flexibilidade.


Somos uma rede que conecta e constrói conteúdo sobre gestão para a publicidade e o mercado da comunicação. Tenha acesso a conteúdos exclusivos através do Mestre GP ao cubo.


Oferecimento

Mantenedores

Entidades Apoiadoras