A educação é presente na vida de todo profissional que anseia evolução constante na sua carreira, seja ela qual for, por meio do conhecimento obtido é possível pleitear novas posições, maiores ganhos financeiros, mais destaque ou até mesmo uma satisfação pessoal que acredito ser o mais importante.

Para o Gerente de Projetos não é diferente, a busca pelo conhecimento deve ser constante, trabalhamos atualmente num mercado em constante evolução, que se atualiza em um curto espaço de tempo. Em diversas discussões que já participei sobre a formação de um GP de agência de publicidade, duas perguntas são recorrentes:

  • Primeira: Não temos muitos Gerentes de Projeto de agência de publicidade com formação acadêmica em Gestão de Projetos, porém essa formação é necessária?
  • Segunda: Qual a importância da certificação para o Gerente de Projetos de agência de publicidade, certificações como PMP, CAPM, ITIL, COBIT, etc?

Ambas perguntas nos debates a qual tive a oportunidade de participar acabam ficando sem uma resposta definida, muitos GPs porém apostam na informalidade da atuação do Gerente de Projetos das agências de publicidade, digo informalidade sem nenhum peso pejorativo neste profissional ou do mercado publicitário, mas sim do ponto de vista do modelo de negócios ao qual o GP está inserido.

Uma agência de publicidade por formação ideológica é um ambiente construído sob a criatividade, a busca constante por inovação, soluções marketeiras revolucionárias, desta forma a conduta do profissional de Projetos dentro deste cenário não possibilita a formulação de muitas regras formais, e no caminho temos o Gerente de Projetos buscando estabelecer uma organização para que o trabalho seja executado dentro de algum parâmetro de cumprimento de diversos objetivos sendo estes financeiros, de prazo, de qualidade, de expectativa do cliente etc.

Desta maneira, observamos que a formação tradicional de um Gerente de Projetos muito se diferencia da atividade de um GP de agência, mas a discussão aqui não refere-se a comprovada eficiência do Guia PMBOK ou qualquer metodologia existente, mas sim avaliar se tais instrumentos podem ser aplicados no modelo de negócios publicitário.

E por esse motivo que as duas respostas acima em todos os debates que participei ficam com uma incógnita, vale a pena investir em uma especialização em Project Manager, em uma certificação?

Minha opinião é que o conhecimento é fundamental para o desempenho de qualquer atividade, então acredito que um Gerente de Projetos deve também perseguir esse objetivo, ter o PMBOK como livro de cabeceira e consulta é muito interessante, estudar metodologias também é valioso e temos muitas que se adaptam a realidade de agência (SCRUM, KANBAN, MODEL CANVAS). O que quero dizer é que conhecer a formação acadêmica da Gestão de Projetos é interessante, porém o presente e ainda mais o futuro, nos mostra que para um Gerente de Projeto de agência de publicidade estes padrões podem não se encaixar, a realidade é diferente, o modelo de negócios requer reações diferentes de outras atividades.

É muito importante continuar o debate deste tema como os que participo frequentemente, mas aqui é um espaço onde apresento um ponto de vista mais particular, então proponho que todos que leiam este artigo comentem e assim possamos avançar nesse ponto importantíssimo da atuação do Gerente de Projetos nas agências, a profissionalização dessa atividade.


Quer aprofundar o conhecimento em Gestão de Projetos para o mercado publicitário? Conheça o nosso curso exclusivo. A próxima turma será em outubro. Acesse, confira os módulos e professores!

Artigo-FormaçãoGPBanner

 

Sobre o Autor

Fomento o compartilhamento do conhecimento, da experiência como entrega prática e da conexão como a transformação real. Fundador do Instituto Mestre GP, também atua como professor.

Você também pode curtir

Deixe um comentário