Victor Vieira, head de planejamento da Fess’Kobbi, apontou como as metodologias ágeis ajudarão a superar barreiras da transformação digital no mercado publicitário

 

As metodologias ágeis vieram para transformar os processos e entregas nas agências. Quem não quer aumentar a produtividade e diminuir o tempo de entrega dos projetos? Porém, implementar as metodologias ágeis não é uma tarefa fácil e é preciso conhecimento para transformar a cultura e os processos dentro das instituições.

De acordo com Victor Vieira, sócio e head de planejamento da Fess’Kobbi, as vantagens de se ter metodologias ágeis implantadas na organização são principalmente a ciência do que está sendo trabalhado e a segurança no processo. Visibilidade e controle. Creio que com utilização plena temos visibilidade dos projetos, volume e status, além de controlar bem as prioridades e tamanho de time para execução”, afirmou Vieira.

A eXtreme Programming (XP), Feature Driven Development (FDD), Microsoft Solutions Framework (MSF), Dynamic System Development Model (DSDM) são exemplos de ferramentas ágeis. Mas, de acordo com a Pesquisa Panorama Gestão de Projetos 2018, feita pelo Instituto Mestre GP, os principais métodos ágeis nas agências brasileiras são Scrum e Kanban.

Victor Vieira concordou com o resultado da pesquisa e reforçou que o Kanban é o centro das ferramentas. “Usamos um mix de algumas, mas como base principal o Kanban. Apenas utilizamos de software para que as paredes não fiquem cheias de papéis colados nas paredes e vidros”, contou. “Não acho que agências que já operam no formato de squads tenham utilizado outro método”, completou o head de planejamento.

 

Barreiras na implementação de metodologias ágeis

Como toda transformação, para ocorrer a mudança dentro da cultura das organizações, é preciso tempo e empenho. Os líderes têm papel fundamental no processo e a equipe precisa estar disposta a encarar o desafio de troca de mindset. Cultura e treinamento. Nem todo mundo está habituado a execuções e implementações rápidas”, disse Vieira sobre barreiras na implementação dos métodos.

“Trabalhar em modelo MVP traz risco e quebra de cultura de projetos mais consistentes, mas gera avanços mais rápidos e correções mais rápidas. Com treinamento e proximidade nas relações, é possível avançar nesse tema sem grandes problemas”, concluiu Victor Vieira.

A falta de conhecimento sobre os métodos também é uma das principais barreiras na implementação do Agile nas agências. Muitas organizações pensam que o ágil, até pelo nome, compõe ferramentas para se ter velocidade. Porém, o ágil está mais como uma ferramenta para se ter flexibilidade pelo caminho.

 

Como implementar métodos ágeis?

Quer saber como executar metodologias ágeis dentro da sua organização? Participe do 4º Fórum Mestre GP, que acontece no dia 21 de setembro, na Ancham SP. Victor Vieira estará com Leo Xavier, CEO da Pontomobi, no painel especial sobre como implementar metodologias ágeis na sua organização.

Nesta edição, o Fórum tem como tema principal a transformação ágil e se consolida como o maior e principal evento sobre gestão e projetos para o mercado publicitário.

Faça a sua INSCRIÇÃO AQUI!

Sobre o Autor

é jornalista formado no Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Analista de Comunicação no grupo Digitalks, Gabriel também tem experiência na área de jornalismo político. Trabalhou em agências de comunicação e na Câmara dos Deputados. Gosta de produzir conteúdos digitais e foca no Marketing Digital.

Você também pode curtir

Deixe um comentário