Pesquisa exclusiva realizada por Instituto Mestre GP e Opinion Box divulgada no Fórum Mestre GP 2019 apresenta o mercado em formação e a crescente atuação da mulher na Gestão de Projetos

 

Mais de 1.000 profissionais de Gestão de Projetos das áreas software/TI, consultoria, agência de comunicação/publicidade independente, pesquisa/inovação, produtora de conteúdo, agência de comunicação/publicidade participante de um grupo internacional, cliente e veículo de comunicação de todo o Brasil, participaram da pesquisa que aponta o panorama e as tendências para o próximo ano.

De acordo com os resultados da terceira edição da pesquisa, apresentados em primeira mão no Fórum Mestre GP 2019 pelo COO e Co-Founder da Opinion Box, Felipe Schepers, as principais conclusões da pesquisa anual foram: o setor está em transformação; cresce a atuação das mulheres como GP; o tema Gestão de Projetos tem destaque nos sites de buscas, e a principal skill para esse profissional é a liderança.

 

Confira a entrevista sobre: Mulheres na Gestão de Projetos – desafios, oportunidades e liderança

As entrevistas foram realizadas entre os meses de julho e agosto de 2019. O perfil do público entrevistado é formado por 56% mulheres e 44% homens, de todos as regiões do país. O principal grau de escolaridade é superior completo (37%), 2° grau completo (24%), superior incompleto (20%), pós-graduado ou mais (13%) e até 2° grau incompleto (6%).

A pesquisa apresenta que o mercado de gestão de projetos recebe constantemente o que considera “sangue novo”, ou seja, novos profissionais. São 18% novos profissionais em menos de seis meses, e 27% novos funcionários entre seis meses e 2 anos, totalizando 45% de movimentação nas empresas.

Com base nos resultados, Schepers destacou: “Os gerentes de projetos não são só GPs”. A pesquisa aponta 60% atuam ativamente nos projetos, e 40% participam somente da gestão.

Em um mundo em que, aparentemente, as plataformas de gestão estão ganhando o mercado, no resultado da pesquisa a revelação é outra.

  1. 35% utilizam o Excel
  2. 18% MS Project
  3. 15% Proprietário
  4. 12% Wokbox
  5. Trello

A boa notícia é que há espaço para entender as dores desse mercado e lançar plataformas que agregam em um só ambiente todas as informações necessárias para a gestão de projetos.

Falando em dores, a pesquisa também revela os principais obstáculos para obter o sucesso do projeto:

  1. Prazo
  2. Orçamento
  3. Cliente

A 4º edição do Fórum Mestre GP, evento que apresentou recortes inéditos dessa pesquisa, teve como tema central a aplicação da filosofia ágil, bem como as aplicações dos frameworks que esta filosofia propõe, na voz do cliente, agência e pessoa. Tópico que também aparece nos gráficos sobre metodologias da pesquisa de mercado Gestão de Projetos.

  1. XP
  2. Proprietário
  3. Modelo Híbridos
  4. Agile
  5. Scrum

 

Futuro: o mercado de trabalho para a Gestão de Projetos no Brasil

O Co-Founder da Opinion Box fechou a apresentação com insights para o profissional que atua e que deseja ingressar na área de gestão de projetos.

Na visão dos profissionais, as habilidades de gestão em liderança (66%), comunicação (62%), ética (56%) e gerenciamento do tempo (51%) tem mais importância do que conhecimentos técnicos específicos ou experiência com gestão de projetos em si.

Diante disso, o otimismo prevalece entre os profissionais, e 61% acreditam que nos próximos 12 meses vão atuar com mais sete projetos, do que operam hoje.

Schepers conclui que o profissional GP é hoje um gestor e gestor de recursos, e a melhor forma de se ajustar a esse cenário, é compor os skills liderança e comunicação. Porque além da área técnica, o GP atua diariamente com pessoas.

Em breve o download gratuito do e-book estará disponível. Confira o resultado dos anos anteriores!

Sobre o Autor

Você também pode curtir

Deixe um comentário