Confira a lista dos principais papéis para ser um bom líder

Ser gestor vai muito além do mundo dos negócios e transita por diversas áreas, ultrapassando a esfera profissional e chegando ao pessoal. Hoje em dia, para ser um bom gestor é necessário saber ser líder de si mesmo e valorizar o coletivo, para o professor Renato Casagrande, professor e consultor em liderança e especialista em gestão educacional, liderar é uma atividade complexa. “O líder precisa ter uma visão ampla, que possibilite implantar uma gestão sistêmica e além de cobrar resultados, é necessário ter a sensibilidade de entender os limites de cada indivíduo”, comentou o professor.

Pensando nisso, Renato Casagrande dá 8 dicas de como ser um bom gestor e se aperfeiçoar a cada dia:

 

Empreendedor

É necessário que o líder possa compreender cenários, além de identificar oportunidades e necessidades de mudanças no ambiente, e ainda desenvolver o pensamento criativo.

 

Negociador

É importante estabelecer relacionamentos, firmar parcerias e acordos com organizações e profissionais de interesse institucional, além de se comunicar de maneira clara e objetiva.

 

Planejador

Aqui o líder precisa enxergar o futuro e vislumbrar o que deseja para a instituição nos próximos dois anos. Para isso, é necessário aprender a estabelecer planos alinhados com a visão, missão e valores institucionais.

Neste papel, é importante coordenar e participar da elaboração dos projetos e objetivos institucionais, e implantar estratégias e ações alinhadas a esses objetivos.

 

Organizador

Organizar a estrutura, os processos e os recursos para executá-los são tarefas importantes do gestor e que, se aplicadas com assertividade e eficácia, fazem a diferença.

 

Orientador

O Líder deve orientar e coordenar a implantação e execução das ações e rotinas da instituição. Para isso, é necessário gerenciar os processos de acordo com as normas e diretrizes institucionais.

 

Monitor

Essa função está relacionada ao ambiente interno da instituição. O gestor define qual o papel de cada membro da equipe e desenvolve-os da melhor forma. Ao realizar o papel de monitor, o gestor deve avaliar o desempenho das equipes baseado em indicadores e dados reais.

 

Facilitador

Ao assumir o papel de facilitador, o gestor atua com maior flexibilidade e promove a gestão participativa das equipes. Promove e estimula um ambiente motivador que possibilita a interação e participação de todos os membros e, quando necessário, precisará gerenciar e mediar conflitos.

 

Mentor

O líder deve mobilizar, engajar e sensibilizar as pessoas para conduzir a organização na busca de seus objetivos. Neste cenário, é fundamental promover ações de desenvolvimento pessoal e profissional de seus liderados e estabelecer comunicação empática, a fim de criar um relacionamento com a equipe.

Você também pode curtir

Deixe um comentário